• Unidade Centro
    (86) 3301-2500
  • Medical Leste(24h)
    (86) 3301-2510
  • WhatsApp

Comissão cria área de atuação em Medicina do Sono

2 de fevereiro de 2011

A Comissão Mista de Especialidades aprovou a criação da área de atuação em Medicina do Sono para as especialidades de otorrinolaringologia, psiquiatria, neurologia e pneumologia. A decisão foi confirmada nesta quinta-feira (26), em reunião em Brasília.

Para o coordenador da Comissão, Antônio Pinheiro, a Medicina do Sono é uma prática sólida com necessidades científicas. “A Medicina do Sono já vem sendo praticada. Há um importante conteúdo cientifico para a criação da área específica de atuação”.

A Comissão ainda ampliou a atuação em hepatologia para as especialidades de infectologia
e clínica médica.

Estiveram presentes na reunião: Antônio Pinheiro (Conselho Federal de Medicina), Cid Carvalhães (Federação Nacional dos Médicos), Maria do Patrocínio (Comissão Nacional de Residência Médica) e Aldemir Soares (Associação Médica Brasileira)

Fonte: CFM

2 Comentários

  1. Helder Capelo
    14 de fevereiro de 2011

    Eu tenho indicação médica para uso do CPAP; parece que o meu indice detectado por meio da polissonografia, no caso 30,7, foi considerado, grave, se não me engano, mas meu plano de saude não cobre a sua utilização e resta-me adquirir um ao custo de R$ 4.500,00, o que não me é possivel atualmente. Tenho um plano de saude considerado muito bom, mas que não cobre a utilização pois o aparelho nem se encaixa na classe INTERNADO, nem HOME CARE. Gostaria muito que isso fosse levado para foruns e debates nacionais e incluido em politicas publicas para facilitar ou a aquisição de forma parcelada, em suaves pretações, ou custeado pelo poder publico. Gostaria de ter mais informações sobre tratamentos alternativos para disturbio de sono.


  2. Rodrigo
    13 de abril de 2011

    Também tenho problema parecido, mas no meu caso minha pressão necessária é 11 cmH20. Meu plano é bom, mas não cobre nem o aparelho básico que custa R$890,00 gerador de fluxo de ar, R$450,00 a mascara.
    Precisamos que haja uma nova visão e atitude frente aos tratamentos de disturbios do sono, por parte das comissões e os planos de saúde. Porque se esperarmos as doenças que são causadas pelos disturbios do sono, ficará mais problemático para nós e mais caro para os planos de saúde, cuidarem desta nova situação, e que são doenças cobertas pelos planos(hipertensão, infartos e problemas circulatórios cronicos,etc).


Escreva um comentário